PROCURA-SE MEU VOTO: OPS! SUMIU

Mistério Público e PF investiga fraude nas Eleições 2016 em Queimados na Baixada Fluminense no Rio de Janeiro

Por Ferreira Netto em 11/10/2016 às 19:31

Populares pedindo justiça, por motivos das fraudes nas eleições 2016
Pela primeira vez, após várias eleições, Queimados vive uma crise política. Várias mobilizações têm acontecido por parte da Coligação que participou do pleito eleitoral para eleger Zaqueu Teixeira para prefeito. Devido às fraudes comprovadas neste último processo eleitoral, há indícios sendo investigado pelo Ministério Público e Polícia Federal de que o candidato à Prefito Zaqueu Teixeira não ganhou por conta do acontecido.


Candidatos a Vereador da coligação  PDT, PRB, PSB e PMB realizando protesto
Na coligação, composta pelos partidos PDT, PRB, PSB e PMB, vários candidatos se sentiram injustiçados por causa destas fraudes. Há relatos de retirada de urnas de votação de forma ilegal e também de que até “defuntos votaram”; o empresário, e também uma das figura políticas ilustre do município, conhecido por Arnô Queimados, ao chegar a seu Colégio Eleitoral para votar constatou que já haviam votado em seu lugar - “Quando me dirigir para votar os mesários me informaram que eu já tinha votado , isso foi o cúmulo da situação, nunca aconteceu comigo em toda minha vida política queimadense, logo parei a votação na seção e chamei a polícia” - disse Arnô Queimados. Muitos foram os escândalos, compra de votos escancaradamente, fora a proibição de fazer a prática de Tapetes com santinhos e no dia da votação o município se encontrava sujo e imundo por causa de candidatos que violaram a lei que foi outorgada pelo Tribunal Eleitoral do município de Queimados. Ao passar pelas rua do município de Queimados, tivemos a impressão que o chão era todo “Verde e Amarelo”.



A mobilização tomou conta da população indignada com a corrupção
A Polícia Federal agora investiga a dimensão do esquema da quadrilha e quer saber se há participação de outras pessoas na fraude.

A cidade de Queimados se tornou motivo de atenção por parte da mídia jornalística e a população se sentindo indignada e violada.

Caminhada em direção ao Fórum e Ministério Publico do Município
A situação é tão grave que levou vários cidadãos e políticos locais e até políticos de Brasília a realizarem duas manifestações em frente ao Tribunal Regional Eleitoral e na frente do Ministério Publico da cidade pedindo “justiça”! No último domingo (09) foram distribuídos vários panfletos em forma de um pequeno jornal que constava matéria do Jornal Extra e de outras mídias jornalísticas a população, falando sobre as fraudes nas eleições que causou a insatisfação de vários cidadãos queimadenses.

Candidatos junto com a população formaram uma grande corrente pedindo justiça
Na última sexta-feira a polícia Federal esteve na cidade à procura de um dos candidatos eleito que teve seu nome citado no escândalo,  para cumprir ordem de mandado de prisão preventiva, suspeito de envolvimento na fraude eleitoral através de compra de voto. Também na mesma data foi expedida uma nota do Juiz de Direito Luiz Gustavo Vasques, deferindo a suspensão do exercício da função pública de Adriano Morie no cargo de Vereador do Município de Queimados e de Mario Cesar Pereira Gomes no cargo de servidor do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio de Janeiro. Segundo o Ministério Publico a investigação segue em sigilo para que as mesmas não sofram intervenções internas e externas, a corrupção de agentes do TRE nas últimas eleições, levaram a Justiça Eleitoral abrir investigação que pode desencadear em um grande escândalo na política do município.

Manifestação em frente ao Fórum do município com pedidos de justiça
Segundo fontes, a investigação não só aponta para os agentes do TRE mas  também para políticos que ganharam as eleições 2016 de forma fraudulenta. Identidades e títulos falsos foram encontrados com 4 integrantes de uma quadrilha que foi desarticulada no último dia 2 de outubro.

organização criminosa que atuava nas eleições de Queimados
As identidades falsas tinham as fotos dos suspeitos, mas os títulos de eleitor eram verdadeiros. No domingo à tarde, durante a votação, um eleitor chamou a polícia depois de descobrir que alguém tinha votado no lugar dele. De acordo com o registro de ocorrência, isso aconteceu em uma seção eleitoral da Vila do Tinguá, em Queimados.

O tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro disse, em nota, que vai instaurar processo administrativo disciplinar, que pode acabar na demissão de Mário César Pereira Gomes. O TRE reafirmou, ainda, a confiança na idoneidade dos servidores da justiça eleitoral e destacou que se trata de um caso isolado, que será apurado com rigor.

Fotos: Edila Cabral



PATROCINADOR