Programa de Drones: a campanha terrorista mais extrema da modernidade

Noam Chomsky speaking in May, 2014.  (Photo:  Chatham House/flickr/cc)
Por Andrea Germanos, no "Common Dreams", dos EUA


"Noam Chomsky mira no programa de drones de Barack Obama, o qual ele descreve como a campanha terrorista mais extrema da história da modernidade.
O norte-americano acadêmico linguista renomado mundialmente Noam Chomsky criticou o que ele vê como hipocrisia ocidental seguindo os recentes ataques terroristas em Paris e a ideia de que existem dois tipos de terrorismo: “o deles versus o nosso.”

Em editorial publicado segunda-feira na "CNN.com", Chomsky nota como os ataques mortais à "Charlie Hebdo" e a um supermercado semana passada incitaram milhões a protestar sob a frase “je suis Charlie” e solicitaram indagações “dentro das raízes dos ataques na cultura islâmica e explorando modos de conter a onda assassina do terrorismo islâmico sem sacrificar nossos valores.”

Nenhuma indagação do tipo, na cultura ocidental e no cristianismo, veio do ataque de 2011 de Anders Breivik na Noruega que matou milhares de pessoas.
Nem o ataque de mísseis pela OTAN em 1999 na sede de televisão Sérvia que matou 16 jornalistas desencadeou protestos como “je suis Charlie”. De fato, Chomsky escreve, esse ataque foi louvado pelos oficiais norte-americanos.

O advogado de direitos civis Floyd Abrams descreveu o ataque à "Charlie Hebdo" como “o ataque mais amedrontador ao jornalismo na história”. Não é surpresa, escreve Chomsky, quando um entende “história" como uma categoria construída cuidadosamente para incluir os crimes DELES contra nós e excluir os NOSSOS crimes contra eles – o último não sendo crime mais "defesas nobres dos maiores valores.”

Outras omissões de ataques sobre jornalistas notados por Chomsky: o ataque de Israel em Gaza este verão cujas mortes incluem muitos jornalistas, e as dezenas de jornalistas em Honduras que foram mortos desde o golpe em 2009.

Oferecendo mais prova sobre o que ele descreve como hipocrisia ocidental em relação ao terrorismo, Chomsky mira no programa de drones de Obama, o qual ele descreve como “a campanha terrorista mais extrema da modernidade.”
“Mira em pessoas suspeitas de talvez tentarem nos machucar um dia e em quaisquer infelizes que estejam no meio do caminho,” ele escreve."

FONTE: Escrito por Andrea Germanos, no "Common Dreams", dos EUA

PATROCINADOR